“Focas Voadoras”, Pior! “Focas Voadoras Ninja!”

Pignoses? Pignoses? Sujeitos com nariz de porco que saltam do subsolo para as nossas cidades? Que tentam nos controlar através de politiquices? Mas isso assusta alguém? Baaah!
Pessooal…FOCAS VOADORAS NINJA! Sim! Leram bem. Não são focas voadoras, nem apenas focas. Porra, nem sequer é “Mendigas masturbadoras ninja”….se bem que pensando bem isso é mais assustador.

PESSOAL! FOCAS VOADORAS NINJA!

Estão a cair dos céus, planando de uma forma fixe e empunhando Katanas e Shurikens!  Não escondem as caras e vocês não podem fugir, ninguém pode!!!
A sua forma de eliminar os inimigos é tão secreta que após aprenderem o truque as focas necessitam de cometer Seppuku (a cena de suicidio dos samurais)!!! Não deixando nunca ninguém vivo que saiba a técnica…. o que levanta a questão de como é que elas aprendem e de como é que elas conseguem matar alguém de surpresa.
Bem, quanto a isso só posso dizer uma coisa…

FOCAS VOADORAS NINJA! Por amor da santa, elas são mais pesadas que a consciência do Sócrates e estão a cair do céu, juntando a isso o facto de manejarem Katanas…bem, elas esmagam as pessoas.

Fujam! Escondam as vossas mulheres! Escondam os vossos filhos! Escondam as vossas revistas de pornografia porque já contei às vossas namoradas onde vocês escondem. Sim! Tu! Tu…João Ambrósio. Eu sei que estás a ler isto. Wow. Pára…pára de olhar para o canto do teu quarto. Sim…sim… se levantares a última tábua de madeira tens escondida tooooda a tua colecção de pornografia de Over 60’s. Idosas…se a Natalia soubesse disto…. Hmm Natalia? Estás aí? Pois..eu sei. Eu sei. O João é nojento. Sim, eu nem acredito que ele andava a esconder…sim as revistas de pornografia. Enfim, deixo-vos à vontade.

Tenham cuidado, além de destruírem as vossas vidas, são focas, pior

SÃO FOCAS VOADORAS NINJA!!!

Atenciosamente Pedro Guerra Ribeiro

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Foto do dia do Submarino U-555

Foto do sketch - A coisa que mais me irrita. Na foto Pedro Ribeiro e Jorge Conceição.

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Submarino U-555 – A Revolta dos Seres Marinhos ao vivo

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Foto do dia Submarino U-555

Pedro no espectaculo ao vivo o sketch é o Submarino quiz.

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Ora aí está!

Estou, de momento, a percepcionar as vicissitudes da idiossincracia da estupidez humana, proveniente de um tubo de ensaio extraviado pela conjuntura do empirismo complexo e subnutrido do ser ignóbil e extra-terrestre, que deambula pelo solo terreste, transportando orgulhosamente e cientificamente o nome de Homem Iteligente.

Este ser de suprema sapiência e excessivo ego dança as mil danças no momento em que ejacula o seu estrume intelectual para um pedaço de papel ou blog. Este ser critica a tremenda individualidade do indivíduo que se individualiza, ao mesmo tempo que este, o ser crítico, se fecha num núcleo de outros seres que se fecham mutuamente em cadeia, de modo a salientar o grupo de masturbação mútua de conhecimentos pré-lidos e estabelecidos.

Bumba de Merda para este Ser
Bimba de cocó na sua cabeça grande e oca
Bamba de estrume nos seus escritos fechados socialmente e de cariz auto-educativo

A sua constante procura pela última verdade leva-o a percorrer os caminhos da absurdidade da gramática e do vocabulário português. Passeando os seus livros, este Ser, de extrema sapiência e egocentrismo,  nunca cesa de aumentar o seu vocabulário de modo a apontar, com a devida ciência, a mosca que está no tecto, da seguinte forma ‘ O ser voador, de duas asas, asas estas que significam, por um lado o algo que não é, por outro, o que é não sendo, está neste momento estagnado no seu próprio ciclo vicioso, mantendo-se imóvel, no alto, por cima do debaixo’.

Papraprraaapapa! Eu cuspo palavras para este Ser que se perde na sua própria imagem. E nem sequer é a sua imagem, é a imagem da sua imagem criada, vista pela imagem dos outros reflectida de novo em si, como outro Ser, que não o que inicialmente era. E, nesse momento, vê-se preso em algo que não percebe, mas que necessita de manter.

É triste quando se tem que testemunhar tal facto e, eu, para poder apontar esse facto para mentes ocas de sentimentos, necessito de proferir aqui, neste blog aberto a idiotices, com um vocabulário limitado, mas pseudo-intelectual.
Prefiro dar chapadas na minha testa e cantar o Kumbaya do que me sentar na mesa desse Homem Inteligente e apanhar com as suas teorias de pseudo-teorias de sub-teorias de sob-teoria da caca.

Estudar? Estudem! Pensar? Pensem! Mas falem abertamente, porque todo o ser humano pensa, e se vocês pensam que ele não pensa, então estão a pensar de forma errada. Anti-pensadores é o que sois. Caca! Papraprrraapapaa!

Pedro Guerra Ribeiro

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Amanhã, quem sabe?

Estar sentado olhando para a infinitude de torres cinzentas vidradas que curvam perante o horizonte, condicionam o meu saber do que devia ser, mas confuso e frágil esqueço a pergunta que deveria fazer neste momento.
Esqueço a pergunta, mas procuro sempre uma resposta. Respostas vazias e para isso decido entrar num McDonald’s, peço 3 Ave-Marias e 1 Pai-Nosso, “Não, não quero ketchup” digo ao Senhor Padre, um jovem que trabalha para comprar um novo computador.

Mal recebo a minha refeição uma fila de inergúmenos senhores de fato e mulheres de mini-saia levam-me numa fila portuguesa (recheada de pessoas a reclamar) para outra sala, onde uma estranha máquina cinzenta, constituída por mecanismos e tecnologia bizarra a meu ver..de facto, dessa máquina vemos um estranho seio gigante, que chama por todos os senhores e senhoras que, calmamente, se posicionam à sua frente.

O Grande Seio sempre tem estado por aí, todo ele é estado, um estado perpétuo que nos cria preguiça, todos reclamam, mas ninguém sai da fila, outros comentam, mas também não saem da fila.

Quando um pequeno assalariado ignorante prepara-se para chupar o leite do Grande Seio, a este o leite sai azedo. Ao seguinte o Grande Seio retira a sua alma ao pequeno cheio de ideias. E ao ignorante preguiçoso, a máquina, forçando o seu motor, deposita todo o leite em cima dele, cobrindo-o de leite.
Alguém ouve-me “Vem aqui para esta sala, aqui não nos ouvem”, acompanho-o, e é verdade o que dizem, 10 engravatados discutem os afazeres e chegam a algumas conclusões e ninguém os ouve e eles não se fazem ouvir por palavras,porém, achei-os geniais, pergunto se vão tentar espalhar a sua mensagem! Respondem-me “São ignorantes! Não percebem!”, “Não querem saber, mas nós percebemos!”, “Podemos editar isto num livro para lermos!”,

respondo,
Sabem muito;
Mas sabem tão pouco;
Vocês são tão poucos e eles muitos;
Nem todos os dedos mostram o caminho, mas o indicador sim…
Ou estarei a cair no meu vazio intelectual?

Bebo o último golo da porcaria deste café do Starbucks e percebo que este texto oco veio a propósito…

Pedro Guerra Ribeiro

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized